Pesquisa revela que temperos prontos influenciam diretamente o hábito alimentar dos brasileiros

por
agosto 5, 2021

DINO DIVULGADOR DE NOTÍCIAS

Curitiba/PR–(DINO – 05 ago, 2021) –
Temperos prontos podem ser uma mão na roda na hora de realizar refeições rápidas, porém, sua construção química pode estar influenciando diretamente a saúde e a dieta dos brasileiros, segundo pesquisa Hábitos Alimentares dos Brasileiros da Alimentação em Foco, realizada em 2018 com 1.021 participantes de diversas regiões do país.

Muito populares nas cozinhas brasileiras, os temperos prontos têm ganhado cada vez mais espaço em um momento em que as pessoas têm cada vez menos tempo para cozinhar. Acontece que esse tipo de ingrediente tem sua construção cada vez mais química e menos natural, podendo acarretar diversos problemas na saúde da população a longo prazo.

Na busca por uma comida bem temperada e de rápido preparo, segundo a pesquisa Hábitos Alimentares dos Brasileiros, apenas 27% dos entrevistados afirmam não fazer uso de temperos prontos em sua dieta.

Dentro da pesquisa, também se chegou à conclusão de que 35% dos brasileiros afirmam preferir especiarias naturais, como a páprica, por exemplo, porém, fazem uso dos condimentos prontos mesmo assim.

Segundo a segunda edição do Guia Alimentar da População Brasileira publicado em 2014 pelo Ministério da Saúde, esse tipo de condimento está incluído na classe dos ultraprocessados, que têm em sua composição geralmente um alto índice de sódio, glutamato monossódico, glucose de milho entre outros conservantes e aromatizantes artificiais que podem impactar diretamente a saúde de quem os consome.

Uma alternativa muito saudável para a prática de utilização dos temperos prontos sem critério é passar a utilizar especiarias e ervas naturais para substituir os produtos industrializados. A páprica, o orégano, o cominho e o alecrim são exemplos de soluções naturais.

Website: https://acozinhaquefala.com.br/o-que-e-paprica-para-que-serve-e-como-usar/

Share on Twitter Share on Facebook