Takeda | O cigarro nem sempre é a causa do câncer de pulmão

janeiro 30, 2021

O cigarro, incluindo o fumo passivo, é o maior fator de risco do câncer de pulmão, sendo responsável por cerca de 85% dos casos relacionados a células não pequenas. O restante, no entanto, não está diretamente ligado ao fumo e costuma estar relacionado a uma alteração molecular, que faz com o que o tumor tenha seu próprio código genético, explica a oncologista Ana Gelatti, vice-presidente do Grupo Brasileiro de Oncologia Torácica (GBOT).

De acordo com a reportagem produzida pelo Media Lab Estadão, em parceria com a Takeda, este tipo específico atinge aproximadamente 40 mil pessoas anualmente no mundo e 570 no Brasil. Além do raio-x, da tomografia, da biopsia, da broncoscopia – uma endoscopia respiratória -, a genética e a biologia molecular também devem entrar em cena para identificar genes e proteínas produzidos pelo tumor, os chamados marcadores tumorais.

Para saber mais sobre câncer de pulmão, acesse a matéria especial – e participe de um quiz para ver o que você sabe sobre a doença.

Share on Twitter Share on Facebook