Banco24Horas disponibiliza saque de criptomoedas

março 14, 2022

Por Tecban

Em meio ao aumento de discussões sobre criptomoedas em todo o mundo, o segmento começa a se consolidar com o surgimento de mais aplicações práticas. Entre as soluções que têm ganhado força estão aquelas que buscam facilitar a vida de quem deseja atuar com as moedas digitais, permitindo a conversão dos valores virtuais ao mundo físico.
Prova disso é a possibilidade de sacar em reais o valor desejado em criptomoedas diretamente nos caixas eletrônicos do Banco24Horas. A modalidade está disponível nos mais de 24 mil caixas eletrônicos que a marca detém no País.
Atualmente, a operação está disponível para os usuários de qualquer Criptobanco que queira oferecer essa opção aos seus usuários.

Funcionamento prático

Gerente de Plataformas Digitais da TecBan, Luiz Fernando Lopes explica que todas as moedas que estão dentro da carteira do Criptobanco podem ser convertidas. Para retirar o dinheiro nos caixas do Banco24Horas, o usuário precisa utilizar o aplicativo do seu Criptobanco, que se conecta ao caixa eletrônico por meio da plataforma HubDigital, para fazer a conversão e dar início à operação.
“O Criptobanco faz todo o câmbio da conversão da cripto para o real e apenas no final o cliente se dirige a um caixa eletrônico do Banco24Horas. A operação é realizada por meio do Saque Digital, que disponibilizamos em nossos caixas desde 2019: a transação é iniciada em um dispositivo móvel e, com o QR Code gerado, o usuário finaliza a operação no caixa eletrônico. É uma experiência que une uma plataforma física e uma digital”, explica Lopes.
O tempo necessário para finalizar a transação, entre a conversão no aplicativo e a disponibilização dos valores no caixa eletrônico, depende do Criptobanco em que o cliente fez o investimento. “A conversão é on-line. O usuário pode inclusive já estar na frente do caixa eletrônico e em questão de minutos sacar. Mas, por questões de conversão entre moedas, cada Criptobanco tem sua regra”.

Procura e benefícios

Segundo a TecBan, já foram realizados R$ 3 milhões em saques desde que os usuários passaram a contar com mais essa opção no Banco24Horas, no início de 2020.
A empresa decidiu ampliar suas operações de olho nas necessidades de seus usuários e no crescimento das criptomoedas, não somente no Brasil, mas em todo o mundo.
“A nossa ideia é sempre criar soluções que tragam alternativas e benefícios para a população. Se a criptomoeda é um tema que é de interesse dos usuários e está diretamente ligado ao mercado financeiro, a gente vê que tem oportunidade de avançar e trazer ainda mais opções para as pessoas escolherem a forma que querem transacionar. Para levar esse benefício para um público amplo, usamos nossa capilaridade”, acrescenta o executivo.

Físico e digital

O novo serviço segue mais uma vez a tendência da TecBan, que é abrir caminhos para que, cada vez mais, os mundos físicos e digitais trabalhem unidos.
“Mesmo que criptomoedas façam parte de um mundo 100% digital, seus usuários também têm a necessidade de liquidez. Então, se ele quiser realizar suas operações de início ao fim no digital, ele faz. Porém, se preferir ir ao Banco24Horas e converter para moeda fiduciária e sacar em reais, é importante que esse canal esteja aberto. Esse é o nosso principal objetivo: dar opção para que a sociedade escolha o que é melhor para as suas necessidades”, acrescenta Lopes.
Por isso, a ideia é conectar mais instituições que operam com criptomoedas e queiram oferecer o serviço de conversão de criptomoeda para ter liquidez.
“Existe uma riqueza em criptomoedas sendo construída mundo afora e nós somos capazes de conectar o físico e o digital, permitindo que Criptobancos ou instituições totalmente digitais possam transformar um ativo digital em dinheiro vivo, na mão do cliente”, afirma Lopes.

LIFT Challenge

O saque de criptoativos é apenas um dos desdobramentos do crescimento do segmento no País. Recentemente, o Banco Central (BC) escolheu nove projetos para auxiliar no processo de desenvolvimento da moeda digital no país e a TecBan está entre os finalistas. O programa do BC, chamado LIFT Challenge Real Digital, visa desenvolver soluções inovadoras que beneficiem o Sistema Financeiro Nacional e os brasileiros de forma geral.
“Como parte do projeto, a TecBan, em conjunto com o Capitual, vai desenvolver uma solução tecnológica para resolver conflitos de confiança entre o comércio (digital e/ou físico) com o seu consumidor, por meio de uma conta de garantia (escrow account) vinculada a contratos inteligentes (smart contracts), de forma que o pagamento via Real Digital só seja liberado para o comerciante após a retirada do produto pelo consumidor”, explica Luiz.
Os projetos serão desenvolvidos por quatro meses, antes que os resultados sejam compartilhados com a sociedade. “Para os participantes do mercado financeiro, essa é uma ótima oportunidade para inovar e criar soluções que beneficiem a sociedade brasileira. Nossa solução visa utilizar nossa experiência operando uma rede compartilhada que requer alta eficiência e disponibilidade com a capilaridade e presença nacional para solucionar um dos grandes desafios do comércio eletrônico no Brasil, qual seja, a logística da entrega”, finaliza o executivo.

 

Share on Twitter Share on Facebook