A revolução 5G no autoatendimento

janeiro 24, 2022

Por Tecban

Quando a tecnologia 5G desembarcar de vez no País, a expectativa é que o brasileiro passe a experienciar uma revolução no sistema de telecomunicações. Afinal, o novo modelo trará uma internet muito mais veloz e com menos tempo de resposta, facilitando a promoção de experiências digitais diferenciadas, por exemplo.

Certamente, a tecnologia afetará ainda mais a vida do consumidor, seja de forma direta ou indireta. Com isso, empresas terão uma gama gigantesca de opções para oferecer aos seus clientes.

E a TecBan saiu na frente. No ano passado, lançou o primeiro caixa eletrônico da América Latina utilizando a tecnologia 5G. Agora, a empresa se prepara para inserir o sistema em um número maior de caixas daqui para a frente, transformando ainda mais a relação entre usuários e os terminais de autoatendimento.

“A quinta geração de internet móvel apresenta grandes possibilidades para o setor de autoatendimento e financeiro. Muito além das maiores velocidades de conexão, o que devemos ver com o avanço da tecnologia é a melhoria na experiência do usuário final, o aumento da performance e segurança dos serviços disponibilizados”, avalia Sidney Santos, Superintendente de infraestrutura, TI e Telecom na TecBan.

Iniciativa

O objetivo da TecBan é prestar mais serviços diretamente nos pontos de autoatendimento, como a irradiação de sinais de wi-fi para lojas. Isso tornará possível, por exemplo, a adoção do módulo internet das coisas no dia a dia dos varejistas.

Com o 5G, também ocorrerão ganhos em setores fundamentais, como segurança e experiência do cliente. Os sistemas de monitoramento de vídeo para a vigilância dos pontos em que os caixas eletrônicos estão instalados e o cálculo do tempo de espera para uso dos caixas são exemplos, destaca Sidney Santos. “Ambas devem melhorar a experiência, não apenas do cliente, como dos varejistas e estabelecimentos comerciais parceiros”.

Focada na experiência de uso, a TecBan já desenvolve outra estratégia que visa à possibilidade de as pessoas, via tecnologia 5G do próprio caixa eletrônico, realizarem chamadas em vídeo diretamente pela tela do Banco24Horas.

Assim, em casos de imprevistos ou necessidade de contato com atendente do SAC (Serviço de Atendimento ao Consumidor) ou gerente da conta, a ligação poderá ser feita do local e sem necessidade de utilizar o próprio telefone celular ou se preocupar com sinal da internet no aparelho.

“A possibilidade de atendimento via videoconferência diretamente no caixa eletrônico ou a capacidade de transformá-los em pontos de mídia digital, com streaming de vídeo de alta qualidade, por exemplo, são diferenciais que trazem mais eficiência, comodidade, agilidade e facilidade para o consumidor final”, explica Sidney Santos, Superintendente de infraestrutura, TI e Telecom na TecBan.

Acesso a todos

Outra vantagem da tecnologia 5G embarcada nos caixas será a ampliação do acesso à internet em todo o País. Atualmente, cerca de 20% da população não tem esse serviço à disposição, de acordo com levantamento do Instituto Locomotiva em parceria com a PwC.

Mas, com a possibilidade de irradiar sinais de wi-fi utilizando a quinta geração de internet móvel através dos equipamentos, o 5G atuará como responsável pelo chamado last mile (última milha) ou trecho final de transmissão de sinal.

Dessa forma, a capilaridade do Banco24Horas passará a ser um ativo importante para ampliar o acesso à internet. Isso beneficiaria tanto os clientes quanto os lojistas e donos de estabelecimentos comerciais nos quais os caixas estão posicionados.

Aliás, uma das grandes razões por trás do sucesso do Banco24Horas é exatamente a sua capilaridade. Ao todo, são mais de 24.000 caixas eletrônicos espalhados em mais de mil municípios. “Em muitas dessas cidades, a infraestrutura de conectividade ainda não é ideal”.

Detalhes

Para entender a mudança, é preciso saber o seguinte: a tecnologia 5G se refere à quinta geração de redes móveis. Assim como o 4G também representou mudanças no uso da internet móvel em relação ao 3G, o novo sistema trará melhorias importantes para a experiência de acesso à internet por meio dos mais diversos dispositivos.

Além disso, permitirá que mais aparelhos móveis acessem a internet simultaneamente e sem instabilidades. A tecnologia também garante mais conectividade entre diferentes tipos de dispositivos.

Apesar das grandes diferenças em relação às gerações anteriores, o funcionamento do 5G, no entanto, é muito similar: opera por meio de ondas de rádio.

A diferença é a velocidade, já que a novidade permite uma transmissão mais ampla, rápida e eficiente. Assim, para a execução de tarefas que demandam acesso a redes móveis, garante-se menor tempo de resposta.

No Brasil

A tecnologia começará a ser implementada no Brasil a partir do segundo semestre deste ano, iniciando o processo pelas capitais e Distrito Federal. Em 2021, houve avanços importantes para a concretização da adoção do 5G no País, com a realização do leilão para os lotes de frequência.

A partir de agora, entra em ação o cronograma previsto para a adequação da infraestrutura, o que ocorrerá de forma gradual. Aos poucos os brasileiros aproveitarão as reais possibilidades que o 5G acrescentará ao dia a dia.

“Por ser uma tecnologia ainda em implementação, não vislumbramos tudo o que a nova geração de internet móvel realmente representa. Tudo está sendo feito para que o 5G deslanche. Cabe às empresas envolvidas trabalharem para inovar e traduzir as possibilidades do 5G em serviços reais para os clientes”, finaliza Sidney Santos, Superintendente de infraestrutura, TI e Telecom na TecBan.

Share on Twitter Share on Facebook