Xinhua Silk Road: o setor solar da China deve concretizar um crescimento mais rápido em meio a um objetivo de neutralidade de carbono

PR Newswire

NANJING, China, 23 de outubro de 2020 /PRNewswire/ — O setor solar da China deverá obter um crescimento mais rápido, considerando que o país tem como objetivo atingir o pico de emissões de CO2 antes de 2030 e a neutralidade de carbono antes de 2060, de acordo com especialistas durante uma conferência sobre energia fotovoltaica realizada na quinta-feira em Jintan, província de Jiangsu, China.

Para alcançar a meta de neutralidade de carbono, a estrutura energética da China passará por mudanças fundamentais, com a redução drástica na participação da energia fóssil no mix de energia primária, enquanto a participação de energias renováveis, como energia solar e eólica, crescerá em ritmo acelerado, disse Zhou Dadi, vice-presidente da Sociedade de Pesquisa Energética da China, durante Cúpula de Desenvolvimento de Nova Energia Fotovoltaica de Jintan.

“A China deverá ampliar rapidamente a participação de energia não fóssil em seu consumo de energia primária para atingir a meta de neutralidade de carbono, sobretudo promovendo a descarbonização do setor de geração de energia”, disse Liu Yiyang, secretário-geral adjunto da Associação da Indústria Fotovoltaica da China.

Diante da expectativa, as energias renováveis, como solar e eólica, atingirão um crescimento mais rápido no futuro, disse Liu, antevendo que os novos projetos solares instalados na China irão atingir mais de 65 GW por ano  de 2021 a 2025. 

Em 2020, a energia fotovoltaica instalada conectada à rede com paridade de preços atingirá 33,1 milhões de quilowatts, de acordo com a Administração Nacional de Energia da China.

À medida em que a China promove projetos não subsidiados de energia eólica e fotovoltaica para impulsionar a transformação energética, o setor solar do país entrará na era da paridade de preços na rede no 14º estágio do Plano Quinquenal, disse Shi Jingli, um pesquisador do China Renewable Energy Center (Centro de Energia Renovável da China) subordinado ao Instituto de Pesquisa Energética da Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma.

Os órgãos de regulamentação deverão elaborar políticas para ajudar a aprimorar a atualização tecnológica e reduzir os custos para o setor de energia solar, visto que a tecnologia eficiente e o baixo custo são os maiores motivadores para o desenvolvimento do setor, disse Shi. 

Na cúpula, o Serviço de Informação Econômica da China, uma subsidiária da Xinhua News Agency, publicou seu relatório anual de desenvolvimento do setor fotovoltaico da China, que espera que o setor solar torne-se uma energia competitiva no mix de energia primária da China.

Jintan, uma das bases do setor solar da China em rápido crescimento, tem atraído um grande número de empresas de energia solar, cada uma com receita anual superior a um bilhão de iuanes, abrangendo toda a cadeia do setor fotovoltaico. Em 2019, a receita comercial do setor solar em Jintan foi de cerca de 30 bilhões de iuanes.

Link original: https://en.imsilkroad.com/p/317012.html

Foto – https://mma.prnewswire.com/media/1318969/XINHUA_SILK_ROAD.jpg

FONTE Xinhua Silk Road

PR NEWSWIRE

Share on Twitter Share on Facebook