Empresária dá virada na carreira ao criar marca de biquínis para bebês

Andrezza criou a Água com Sal e quer transformar seu negócio em referência no segmento de moda praia infantil

A mira da jornalista Andrezza Duarte, 31, foi certeira: ao fundar a Água com Sal, marca de moda praia para crianças de até 4 anos, encontrou um nicho até então pouco explorado, que oferecia espaço para a expansão do negócio. A escolha por um setor tão segmentado foi resultado de uma pesquisa de campo que começou em 2015.

Depois de mais de 10 anos de trabalhos em redações, Andrezza sentiu vontade de ter a própria empresa. Ao contrário de empreendedores que buscam transformar uma paixão pessoal em negócio, a jornalista resolveu investigar o mercado e descobrir que setores estavam em crescimento, ou teriam chance de atrair consumidores em um futuro próximo. Na época, ela não tinha caixa para investir em uma pesquisa própria, então buscou informações em levantamentos já publicados.

“As primeiras vendas foram feitas por aplicativos de mensagens, boca a boca. Lembro de fazer uma lista de eventos infantis em São Paulo e mandar e-mail para todo mundo que eu conhecia”.  – Andrezza Duarte

“O varejo tradicional estava voltando a crescer um pouco, e o varejo online crescia rapidamente. A moda, em geral, estava sofrendo, mas a moda infantil não. Isso aconteceu porque o mercado de casamentos passou por uma fase de muito crescimento em 2012, então todo mundo que casou naquela época estava tendo filhos em 2015”, lembra a empresária.

Não foi apenas do trabalho de investigação que a Água com Sal nasceu. Já com a ideia de investir no setor infantil, resolveu acompanhar o marido em uma viagem a trabalho, em Miami. Ao observar as crianças na areia, teve o insight de que precisava: o vestuário de praia para bebês era restrito. Ela poderia criar peças de qualidade, com cortes precisos, proteção UV e estampas diferenciadas.

Ao entrar no mar, outra epifania: o nome teria de ser Água com Sal. De volta ao Brasil, procurou costureiras e parceiros para a produção dos tecidos, e em 2016 lançou oficialmente a marca. Hoje, as vendas são feitas pelo site, redes sociais, e-mail, em feiras especializadas e no showroom que ela mantém em São Paulo. Andrezza trabalha também no atacado, nesse caso com peças para crianças de até 10 anos.

“Números sempre foram uma dificuldade. A empresa, na verdade, que me ajudou a ser mais organizada financeiramente”.
Andrezza Duarte

Boca a boca

“No início, foi difícil, porque não tinha noção de vendas. As primeiras foram feitas por aplicativos de mensagens, boca a boca. Lembro de fazer uma lista de eventos infantis em São Paulo e mandar e-mail para todo mundo que eu conhecia”, conta Andrezza.  

Aos poucos, a administração das operações foi se transformando em aprendizado. Hoje, ela se orgulha de ter encarado os desafios. “Números sempre foram uma dificuldade. A empresa, na verdade, que me ajudou a ser mais organizada financeiramente”, diz.

“Pretendo que a Água com Sal cresça e seja referência para todas as famílias. Encontrei um espaço e vou ampliá-lo”.
Andrezza Duarte

A dificuldade em controlar as finanças não é exclusividade de Andrezza: muitos pequenos empresários veem na gestão do negócio um desafio. Para facilitar as operações no dia a dia, vale a pena buscar um sistema de gestão financeira, como o QuickBooks, que reúne todos os extratos bancários em uma única plataforma, integrada na nuvem, podendo ser acessada via web ou aplicativo no celular. O sistema também emite alertas na hora de pagar contas e permite que o empreendedor tenha uma visão geral do negócio por meio de relatórios fáceis de entender.

Para os próximos anos, Andrezza pretende expandir ainda mais esse nicho que ela encontrou no mercado. Fazer da marca um modelo no segmento no País é o sonho da empresária. “Pretendo que a Água com Sal cresça e seja referência para todas as famílias. Encontrei um espaço e vou ampliá-lo”, projeta.