Cultura

01 de julho de 2019

Academia Canto em Trancoso comemora cinco anos revelando jovens cantores

Entre os dias 7 e 13 de julho, acontece a quinta edição da academia Canto em Trancoso, iniciativa que tem como objetivo proporcionar formação, oportunidade e aprimoramento técnico a jovens cantores brasileiros.

O projeto é uma realização do Mozarteum Brasileiro em parceria com a Chorakademie Lübeck, da Alemanha, um dos grandes centros de referência em canto coral da Europa. Desde sua primeira edição, em 2015, o programa Canto em Trancoso já recebeu mais de 800 inscrições.

O evento de 2019 contará com a presença de 38 alunos de oito estados brasileiros que, durante uma semana, terão a oportunidade de participar de aulas gratuitas coordenadas por profissionais de renome internacional – a mezzo-soprano eslovena Lucia Duchoňová, o barítono holandês Marcel Boone e a soprano holandesa Renate Arends compõem o grupo deste ano.

Os jovens participantes são selecionados a partir de testes em vídeo e contam com transporte aéreo e terrestre, hospedagem e alimentação durante toda a estada no distrito do litoral sul da Bahia. Anualmente, os que mais se destacam recebem ainda bolsas de estudo para uma temporada em Lübeck, na Alemanha.

De arquitetura moderna, o Teatro L’Occitane serve de palco para o concerto final do programa

 

Entre os contemplados recentes estão a soprano Camila Rabelo e o sopranista Bruno de Sá Nunes, nomes que já despontam no cenário lírico nacional. “Trancoso é um lugar único para essa atividade. São muitos diferenciais, desde as instalações do Teatro L’Occitane, onde acontece o concerto final, o espaço de ensaio, até a hospitalidade e a organização do Mozarteum Brasileiro”, aponta o maestro alemão Rolf Beck, fundador e diretor artístico da Chorakademie Lübeck, que acompanha a realização do evento desde sua inauguração.

Ele faz questão de destacar também o nível alcançado em edições anteriores, mesmo com o alto grau de exigência do repertório e o tempo reduzido para ensaios. “Esperamos continuar a desenvolver a academia, tornando-a cada vez mais atrativa aos bolsistas e oferecendo qualidade ao público”, conclui.

Intensidade e experiência

 

Selecionado para o 5º Canto em Trancoso, Calebe Faria vive a expectativa de uma nova etapa de sua formação profissional. Nascido no Rio de Janeiro, atualmente ele divide seu tempo entre o bacharelado em piano na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e o Coro Acadêmico da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Osesp), em São Paulo.

“Espero receber um retorno construtivo a respeito da forma como a música flui de mim. Correções, dicas e ajustes técnicos certamente vão me ajudar muito na carreira. Além disso, conhecer pessoas talentosas e dedicadas da mesma faixa etária será muito motivador”, prevê.

Já o paulistano Daniel Bertholdo, hoje radicado em Munique, na Alemanha, lembra-se com orgulho de sua participação. Ele foi um dos solistas na aclamada performance de O Messias, de Georg Händel, que encerrou a academia em 2018. “Vivenciar aquela semana de rotina intensa, trabalhando com um maestro internacional, foi um momento ímpar”, conta.

“Sabemos que situações como essa acontecem o tempo todo, em todos os lugares onde cantamos. No meu caso, felizmente, elas trouxeram crescimento pessoal e artístico”, avalia o jovem cantor.

Infraestrutura em expansão

 

Cerca de 190 profissionais estarão envolvidos no 5º Canto em Trancoso, entre professores, bolsistas, produtores, fornecedores, músicos e direção artística.

Para Isabel Arruga, gerente de produção cultural do Mozarteum Brasileiro, o aumento do número de inscrições a cada ano e a escolha de programas grandiosos para o concerto final são dois indicadores do crescimento da academia. “Nas duas primeiras edições, o Coro apresentava-se a cappella. Hoje temos solistas e orquestra, o que  consequentemente torna a logística mais complexa. Mas ainda não existe nada mais especial do que ver o progresso dos nossos bolsistas”, conclui.

No encerramento desta edição, como tradicionalmente ocorre, os cantores subirão ao palco do Teatro L’Occitane para um concerto ao lado da Orquestra Acadêmica Mozarteum Brasileiro (OAMB). Desta vez, serão apresentadas obras de Johann Sebastian Bach (Magnificat) e Antonio Vivaldi (Gloria). “Todos os alunos têm passagens solo no concerto final, o que é um momento único de reconhecimento e de celebração do público”, comenta o maestro Rolf Beck.

 

5º Canto em Trancoso – Concerto de Encerramento
Teatro L’Occitane

Estrada Municipal de Trancoso, km 19 (BA)
Dia 13 de julho (sáb.), às 18h30

Ver comentários