Música

13 de abril de 2016

Música como meio de inclusão social

Dois fenômenos paralelos e interligados têm colaborado para mudar a “cara” da música clássica no Brasil. De um lado, ela tem se difundido e vê seu público se ampliar consideravelmente nas duas últimas décadas. E, ao mesmo tempo em que se difunde, a música clássica vai perdendo a pecha de “elitizada” e acessível apenas a poucos entendidos. E são os projetos sociais e de popularização da música clássica que têm tido papel fundamental na mudança de cenário.

Esses projetos, que promovem a inclusão social por meio da música, vêm fazendo enriquecedoras transformações na vida de milhares de brasileiros. Não apenas o aprendizado, mas o simples contato com a música clássica traz experiências modificadoras para crianças, jovens e adultos, que encontram nela uma ferramenta para quebrar preconceitos e ampliar os horizontes.

Primeiro contato com música clássica
O Mozarteum Brasileiro é uma das instituições que mais têm contribuído para a democratização da música erudita no País. Desde o início de suas atividades, em 1981, promove concertos gratuitos, como os da série Concertos do Meio-dia, que durante quase 20 anos levou artistas ao palco do auditório do Masp, em apresentações que marcaram época.

Hoje, os concertos ao ar livre do Mozarteum são outro bom exemplo do compromisso da entidade em tornar a música clássica acessível a todas as camadas da população: apresentações gratuitas com grandes orquestras em amplas áreas, como o Parque Ibirapuera, em São Paulo, e os espaços públicos de Trancoso, na Bahia, atingem pessoas de todos os níveis sociais, reúne famílias inteiras e desperta em crianças e adultos o gosto pelos concertos musicais. Muitas dessas pessoas têm nessas ocasiões o primeiro contato com a música clássica.

post_5_CONCERTO_AO_AR_LIVRE_2-

Concerto ao Ar Livre para o público da parte externa do Auditório Ibirapuera

Outra iniciativa do Mozarteum fundamental para a disseminação da música erudita são as transmissões de rádio e TV, em parceria com a Fundação Padre Anchieta. Alguns dos concertos promovidos pelo Mozarteum são exibidos pela TV e rádio Cultura para todo o Brasil, o que faz com que este repertório clássico fique disponível a milhões de telespectadores brasileiros.

Ver comentários